terça-feira, 26 de agosto de 2014

Um Pouco Sobre Moda - Visual Kei [Kotevi Kei]

O Visual Kei surgiu dentro de uma imensa ebulição cultural no Japão, mais precisamente nos anos 80, no âmbito do rock japonês que originou um novo movimento musical amplo e diferenciado. Bandas como X Japan, D’ERLANGER, DEAD END, BUCK-TICK, Kamaitachi e COLOR, influenciadas pelas sonoridades ocidentais (hard rock, heavy metal, punk rock, pós – punk, death rock, SKA, e elementos originários da musica clássica), transformaram seus visuais em suas músicas e suas músicas em seus visuais, originando assim o chamado Visual Kei ou “VK”


A tentativa de se diferenciar gerou várias vertentes e o termo Visual Kei já não era mais o suficiente para descreve – los, assim sendo o termo passou a desempenhar o papel de não mais identificar apenas a musicalidade das bandas, mas sim suas características estéticas, dando origem aos subgêneros.


O primeiro subgênero de que trataremos será o Kotevi Kei:
Enfatizando mais as performances de palco do que as musicais, este grupo utiliza-se de roupas mias vistosas sendo chamado de “oposto do Soft Visual Kei”.
Segundo a autora do blog “Jmusic Visaul Kei”, Nero, é considerado um dos subgêneros mais importantes do Visual Kei, ao menos até a década de 90, e as bandas adeptas costumam atuar principalmente e expressivamente na cena indie, além disso,este subgênero se subdivide em dois grupos, Kuro Kei e Shiro Kei.

Sobre o Shiro Kei
 A palavra “SHIRO”, em japonês, significa branco, o que traduz o visual e as músicas deste grupo. No Shiro Kei as composições são mais “limpas”, ou seja, a musica é mais melodiosa, sem perder as características “VK”. O visual não é tão carregado, e como o nome sugere, existe uma grande utilização branco em suas roupas. Um exemplo de banda Shiro Kei é a banda L'arc~ en ~ ciel.


Sobre o Kuro Kei
Em contraposição ao shiro kei, este grupo tem em suas características musicais sons mais pesados e obscuros. A palavra “KURO”, em japonês, significa preto ou escuro, característica essencial deste grupo. Uma banda exemplo máximo de Koru Kei é o Dir en Gray, em sua primeira fase.


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Festa Nipo Saltense e Concurso Cosplay


Na cidade onde moro, desde o ano do centenário da imigração japonesa para o Brasil, é realizada a Festa Nipo-Brasileira de Salto. A festa cresceu muito desde suas primeiras edições e já completou 7 edições consecutivas.


Este ano a programação estava bem bacana, como sempre, e tivemos MUITA COMIDA BOA.
Eu sou suspeita para culinária nipo, mas a culinária do festival estava realmente boa.










Além de culinária, houveram stands com produtos japoneses como: roupas, acessórios, enfeites para casa, acessórios de moda. Teve até action Figure!




O festival durou dois dias, como nas outras edições, e neste ano tivemos a segunda edição do concurso cosplay de Salto, no qual a pessoa que vos escreve [vulgo eu] foi parte da banca julgadora]. Em nível de qualidade, eu achei que os cosplays estavam muito bons, levando em consideração alguns fatores decorrentes aqui na cidade [Cidade pequena, de interior, onde a predominância é de idosos e os jovens tem poucos recursos.].

Confere aqui algumas das fotos do concurso:










Ganhadora do 1º Lugar

Em resumo, a festa inteira foi muito boa, e mal posso esperar para o ano que vem.

Além do desfile cosplay, tivemos outras atrações mais tradicionais.



Tudo muito lindo, mas ainda sim, fico com aquele aperto no peito que diz:
"Mas eu ainda quero ir a um Natsu Matsuri de verdade."

Ps: No Brasil está bem frio por causa do inverno e o festival foi interrompido algumas vezes por causa da chuva, mas foi tudo muito legal e divertido. :3

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Dica de Anime - Kill la Kill



A dica de hoje fica para um anime um tanto quanto maluco.


A história de Kill la Kill é sobre Matoi Ryuko, uma garota do tipo delinquente, que carrega consigo uma espada em forma de metade de uma tesoura, e busca descobrir mais sobre a morte de seu pai. Para isso ela vai até o "reino" da ojou-san Kiryuin Satsuki, a Academia Honnoji. Lá os estudantes que se destacam recebem uniformes feitos de uma fibra [fibra da vida] que fornece poderes para seus usuários. Kiryuin Stsuki lidera a academia com mãos de ferro e tem planos para os estudantes, mas a presença de Ryuko pode atrapalhar ou atrasar seus planos.

A partir deste ponto podem HAVER SPOILERS
Além de render boas risadas e lutas insanas, a temática do anime é muito maluca, porém este anime nos traz certa reflexão a fazer:
Até onde nossas roupas nos controlam?


É óbvio que não como no anime, nossas roupas não são compostas por fibras alienígenas, mas até onde você vai para ter uma roupa de marca, até onde você julga, ou deixa de julgar uma pessoa pela roupa que ela veste, quanto o seu modo de vestir-se revela quem você é, ou como pensa?



Estas perguntas estão muito implícitas no enredo do anime, e muita gente que já assistiu pode não ter notado, mas é interessante parar para pensar sobre o assunto.  Até onde a moda, ou melhor, nossas roupas nos levam? Afinal quantas pessoas notam que são controladas por suas formas de se vestir?

O anime é muito bom e vale a penas.
É perfeito para aqueles dias desanimados, que as horas demoram a passar e você não tem nada para fazer.


Você pode Baixar no Hyuuga Downloads 
e
assistir online no Anitube

Um Pouco Sobre Moda - Visual Kei



No Japão o mundo da moda é bem presente, mas o lado que mais me fascina é a moda de rua japonesa.


Se você caminhar pelas ruas de Harajuku vai encontrar uma INFINIDADE de grupos com estilos diferentes. Lolitas, Visual Kei, Ganguro, Kigurumi, cosplayers e muitos outros. É óbvio que muitos deles não andam assim todos os dias. Porém aos finais de semana você pode encontra-los em grande quantidade pelas ruas.

Banda Kagrra

De todos os estilos de Harajaku o que eu mais me identifico e gosto são os  ビジュアルケイ (ou ヴィジュアル系), Visual Kei. Dentro deste grupo existem diversos sub-grupos, que eu prefiro chamar de SUBGÊNEROS. Cada subgênero tem sua própria característica tanto musical como visual, e é o que esta série de posts vai abordar.

Banda Girugameshi

Para entender os subgêneros do Visual Kei primeiro é necessário entender O VISUAL KEI. Na tradução literal das palavras, “Linhagem Visual”, assim sendo, é um movimento musical intrínseco à moda jovem japonesa, ou seja, o estilo da pessoa reflete as músicas que ela ouve ou vice e versa. Por este motivo o termo pode ser utilizado tanto para descrever o “visual” assim como o estilo das músicas. Segundo a Din-san, do blog Sekai Visual Kei, o "VK" sempre foi um movimento dinâmico, e assim, foi criando diversas vertentes. Até a década de 2000 já havia uma enorme diversidade entre as bandas, e isso apenas aumentou nos anos que se seguiram. As bandas que estavam surgindo, começaram a buscar novas influências, diferenciando-se das precursoras do movimento. Um grande exemplo de banda que inovou o som Visual Kei é a banda Kagrra, que uniu em suas músicas ao som “VK”, a música tradicional japonesa, dando origem assim ao “neo-japanesque”, que consiste em um estilo que tenta transformar a música contemporânea com maiores características japonesas possíveis. 


Outro exemplo muito importante foi a banda Dir em Gray, que adicionou elementos do Nu Metal em suas composições, característica essa, mantida pela banda até hoje. Esta banda foi inspiração para outras como The Gazette e Girugämesh.


Não vou estender muito os posts porque fica muito cansativo de ler. Mas vou tentar fazer esta série de posts mais frequente, até podermos abordar todos os subgêneros do Visual Kei e também os outros estilos de Harajuku.

Espero que gostem,
Minna-san mata ne.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Dica de Anime - Clannad



Quem nunca sofreu de insônia por conta do dia agitado, por causa da briga com o (a) namorado (a), por que tretou com chefe, por que tomou um fora?

Para encerrar o dia e ir dormir bem, e acordar renovado, um pouquinho de suor ocular não faz mal de vez em quando... 

Este anime conta a História de Tomoya, um delinquente juvenil,
e de seus amigos da escola, em especial Nagisa.
Com o percorrer da história Tomoya e Nagisa ficam cada vez mais próximos, e vão firmando laços com os amigos.

O anime trata acima de qualquer tema, de amizade e de confiar na família, de não se deixar abalar quando as coisas não saem como queremos. E acima de tudo, nos ensina que sempre teremos para onde continuar caminhando.





A história se divide em duas fases:
Clannad e Clannad - After Story.

Também é uma boa dica para os dias frios e chuvosos.
Pipoquinha e chá quente são bem vindos também ;3

Atrilha sonora também é uma graça e devo dizer... Dangos são realmente gostosos.



Clannad para download
Clannad - After Story para download

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Anime Friends 2014 - Você viu?



Evento de maior notoriedade na área de entretenimento pop, na América Latina, o Anime Friends ocorre desde 2003. Com foco na cultura japonesa, se difere dos outros eventos de anime trazendo novidades e atrações diversificadas para o público, como o Super Friends Spirits (show internacional com cantores japoneses famosos, responsáveis pela maioria dos temas de animações e seriados nipônicos).




Como admiradora da cultura japonesa, lógico que já fui muitas vezes no Anime Friends e sempre me diverti muito, no entanto, infelizmente este ano não foi possível. Foi por isso que para este post preparei uma entrevista com um Senpai [Veterano], deem as boas vindas ao Jailson-senpai, que gentilmente se propôs a nos falar um pouco sobre o evento. Ele foi no dia 20/07 e veio nos contar como foi a experiência dele no dia.

Hatsuki: Qual sua idade?
Jailson: 34.

Hatsuki: A quanto tempo você frequenta o Anime Friends?
Jailson: Hum acho que 10 anos, por ai.

Hatsuki: Desde os primeiros então?
Jailson: Sim.

Hatsuki: Qual sua primeira impressão quando você chegou ao evento deste ano?
Jailson: Hum, acho que melhoraram muito.

Hatsuki: Ja participou de algum outro evento que não o AF?
Jailson: Sim, o Ressaca Friends.

Hatsuki: O que você mais gostou no Anime Friends 2014?
Jailson: O lugar, banheiro e organização.

Hatsuki: A organização foi melhor do que nos eventos passados?
Jailson: Sim, bastante

Hatsuki: Como estava a qualidade dos Cosplays este ano?
Jailson: Hum, melhoraram bastante, poucos "cospobres".

Hatsuki: E como estavam os preços deste ano? xD
Jailson: Altos. xD

Hatsuki: Estavam mais altos que nos outros anos?
Jailson: Não, pois fizeram promoções.

Hatsuki: Então tiveram muito mais promoções que nos anos anteriores. Bacana!
Tinha alguma novidade, ou nova atração no evento? Ou foi o mesmo de sempre?

Jailson: Teve Star Trek e a Área da Lego, ficou muito legal!

Hatsuki: Como foi o Super Friends Spirit no dia em que você foi?
Jailson: Hum muito bom, claro que queria ir no Back On e Flow (T-T) mas, muito top os shows, como sempre.

Hatsuki: Qual a sua opinião sobre o evento em geral? Não só este ano, mas o evento Anime Friends.
Jailson: Hum eles continuam inovando, acertando e errando, mas sempre trazendo mais e mais gente que curte, que quer curtir animes e mangas, filmes, séries etc.

Hatsuki: Bom, minha última pergunta é: Valeu a pena ir?
Jailson: Sim, com certeza! Conheci gente nova, encontrei velhos amigos...

Hatsuki: Muito obrigada pela atenção e pela ajuda. Arigatou gozaimashita! (^.^)v
Jailson: De nada. v(^.^)



Além da nossa entrevista bacana com o Jailson-senpai, eu encontrei algumas fotos dos cosplayers que perambularam por todo o Anime Friends no Blog Séé Loko!
Confere aqui algumas imagens:

















By: Hatsuki