sábado, 26 de setembro de 2015

Doramas e Live-actions - Helter Skelter

Hoje falaremos de um Live-action problemático e muito polêmico por vários fatores, Se você leitor tiver menos de 18 anos, essa recomendação não é para você. A classificação indicativa desse filme é para maiores de 18 e não é a toa.



Helter Skelter é uma adaptação do mangá de mesmo nome escrito por Okazaki Kyoko, a direção ficou nas mão de Ninagawa Mika e conta a história de Ririko (Lilico) uma super idol, modelo e atriz de beleza incomparável. A idol é a mais invejada e almejada do meio artístico e toda colegial gostaria de ser ela. Mas sua beleza tem um segredo, na verdade a beleza de Ririko provém de muitas cirurgias plásticas, praticamente nada nela é natural, inclusive sua personalidade. Na frente das câmeras ela é a adorável, bem comportada e admirável Ririko, mas nos bastidores, chamá-la de megera seria pouco. Metida, esnobe, grossa e maldosa, com um senso de superioridade insuportável, essa é a verdadeira Ririko quando não há uma câmeras, ou alguém importante na frente dela.



Ririko está em alta, não há uma única revista que não tenha uma foto dela na capa. Vários diretores a querem em seus filmes e doramas, e ela não mede esforços para ser sempre o centro das atenções, até ir para cama com os produtores e diretores ela vai para que as lentes estejam sempre focadas nela.


Mas esse belo castelo de cartas começa a desmoronar quando os efeitos colaterais dos inúmeros procedimentos cirúrgicos começa a aparecer. Ririko começa a se perder em meio a enxurrada de problemas que sua carreira e vida pessoal passam a ter, e sua personalidade não ajuda em nada a melhorar a situação para ela.


O filme mostra com grande exagero (proposital) o que muitas pessoas passam ao entrar no meio artístico, a busca por atenção e a correria por estar sempre bonito, sempre jovem. Esse assunto é meio polêmico no Japão, já que a indústria do entretenimento lá é muito forte. Outro anime que pode mostrar com menos impacto esses mesmos aspectos é Skip Beat.


A atriz que interpretou Ririko foi Sawajiri Erika, a queridinha de 1 Litro de Lágrimas. Sua interpretação foi impecável e eu realmente cheguei a acreditar que ela não era a Sawajiri e sim a Ririko. Mas sua interpretação perfeita teve muitas referências de suas experiências pessoais. Sawajiri já chegou a ser classificada como a pessoa mais odiada do Japão por conta de suas atitudes não profissionais e algumas "falhas" (para a sociedade japonesa é assim que são vistas as atitudes dela) na sua vida pessoal. Mas nada disso muda o fato de que ninguém mais além de Sawajiri, teria interpretado Ririko tão bem, a personagem realmente ganhou vida.


O filme tem 127 minutos de cenas fortes, do começo ao fim, é um filme bem denso e complexo, não é a toa que sua classificação é para maiores de 18. Mas mesmo assim ele traz algo a se pensar:
Até onde você iria para ser perfeita (o)?
Até onde você iria para se manter jovem por mais tempo? E quais seriam as consequências das suas atitudes? Você saberia lidar com elas?


Vi muitas pessoas comentando que ela (Ririko) foi estúpida ao fazer tudo para agradar uma sociedade que logo se esqueceria dela, mas será que eu ou você que está lendo pensaríamos da mesma forma se chegássemos onde a Ririko chegou?


É claro que por se tratar de uma obra de "ficção", o filme precisou apelar em alguns pontos e o drama as vezes é exagerado, mas esse exagero é proposital para nos mostrar algo que normalmente não notaríamos, exatamente por acharmos que é normal, ou por simplesmente acharmos que não exista.


O filme é bem pesado mas muito incrível e a discussão que ele levanta é bem interessante.
Você pode assistir o filme aqui, mas lembre-se, o filme tem classificação indicativa para MAIORES DE 18 ANOS, se você for de menor peça permissão aos seus pais. Eu não encontrei para Download infelizmente.


Deixe suas considerações e sua opinião sobre o filme e a temática dele nos comentários. ^^

Mata ne! o/


quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Dica de Anime - Ansatsu Kyoushitsu

Se você está cansado dos animes clichês, em todos os gêneros, então anota a dica aí...


Ansatsu Kyoushitsu se passa em um mundo onde a lua é sempre crescente.
O quê?
Calma eu explico. ^^


Um certo dia uma explosão causou a perda de 70% da lua (sim o satélite natural que orbita em torno da terra) e o responsável por essa explosão se reúne com os líderes mundiais para informar que irá fazer o mesmo com a terra, no entanto ele dá a opção de que se eles conseguirem matá-lo antes da data estipulada para o fim do mundo, tudo ficará bem.
O acordo é que durante o período de "loading" para a explosão da terra, ele quer ser professor da escola ginasial preparatória Kunugigaoka, onde os alunos são educados em sistema muito rigoroso e discriminativo.


Os alunos tem até o terceiro ano para se manterem dentro da média ou acima dela, se as notas caírem os alunos são "rebaixados" e passam o último ano do ginasial na classe 3-E, apelidada maldosamente como a classe do fim. Os alunos que caem para a 3-E são discriminados não só pelos outros alunos, mas também pelos professores, coordenadores e principalmente pelo Diretor da escola. Os alunos não têm direitos e nem regalias como os alunos das outras salas, a classe fica no antigo prédio da escola, sem ar condicionado, sem estrutura nenhuma, e muitas vezes, sem um professor que se preze para ensina-los.


O responsável pela destruição da lua, nomeado depois pelos alunos da 3-E de Koro-sensei, diz que quer dar aula para esses alunos, assim o governo pode monitorar seus passos, mas não somente isso, o governo oferece Dez BILHÕES de ienes para o aluno que conseguir assassina-lo. Como o próprio agente do governo Karasuma afirma, além de poderem monitorar Koro-sensei, isso dá 30 vezes mais chances de ele ser morto, isso sem falar que ele não pode machucar nenhum aluno.


O que gera as problemáticas em matar o professor é que Koro-sensei se move a Mach-20 (a velocidade Mach é quantas vezes o corpo atingiu a velocidade do som. Resumindo, ele atinge 20 vezes a velocidade do som), ou seja, ele é tão rápido que ele pode simplesmente escapar de um tiro, e de uma facada sem se preocupar.



O ponto mais interessante no anime é que o Koro-sensei realmente ensina os alunos da 3-E de uma forma que eles entendam, ele se preocupa em fazer com que todos aprendam a matéria, focando nas suas dificuldades, mas também nas suas habilidades.



E não é só a matéria, ele se esforça para fazer os alunos evoluírem como pessoas por meio de seu próprio assassinato. Afinal, todos os alunos da 3-E são desprezados na escola, tem dificuldades em casa e com a família, então todos tem uma auto-estima baixíssima, eles realmente pensam que são a escória, e o Koro-sensei tenta mostrar que não é bem assim, que cada individuo, cada aluno tem seu próprio jeito de agir, de aprender e de pensar.




Além da história ser bem bacana e (na humilde opinião de que vos escreve) original, também tem uma trilha sonora incontestável, os personagens são cativantes, você realmente quer saber um pouco mais sobre cada um deles, o traço e a animação são muito bons.


O humor beira o nonsense e reconhece que é nonsense, os personagens parecem dialogar com você. Não chega aos pés de Gintama no quesito nonsense, mas tá ali na disputa. A primeira cena do anime foi mais chocante a do que a primeira de Elfen Lied, e não pela brutalidade, muito pelo contrário, por ela você já fica com vontade de saber mais, e assistir os próximos episódios.


A harmonização de Ansatsu Kyoshitsu é bem variada, mas com certeza a que mais casa é dias cinzas, chuvosos, com cama, edredom, chá verde bem quente, com pipoca na manteiga.

Mata ne! o/

Download Aqui
Mangá Aqui
Assistir online Aqui








sexta-feira, 26 de junho de 2015

Um Pouco Sobre Moda - Visual Kei [Iryou Kei]

Hoje chegamos ao último subgênero do Visual Kei, para mim um dos mais extremos, no entanto minha banda favorita de todos os tempos, e aquela que me apresentou para o Visual Kei era deste subgênero.


Apesar de ser o último subgênero não será o último post da Série. Após os subgêneros teremos a conclusão de toda a série. Além disso faremos um resumão sobre tudo o que já vimos até aqui.
"Mas este dia não é hoje!" Hoje falamos do:

Iryou Kei
            Este subgênero é representado por bandas que em seus visuais utilizam uma aparência mais extravagante, diria até que exacerbada. Suas músicas são extremamente melancólicas e sombrias, elas quase sempre tem um "quê" de solidão e corrompimento da alma. Não precisam ficar assustados, as letras em sua maioria tem conotações romanticas, só que de amores perdidos. As bandas usam MUITO a presença de coros em suas composições.

Banda Versailles
Alguns integrantes deste subgênero utilizam-se de roupas de hospital, gazes ou curativos nos olhos, ou como o exemplo da banda Malice Mizer que utiliza roupas medievais e maquiagem absurdamente elaborada.

Banda Malice Mizer
Eu creio que a melhor banda para exemplificar o subgênero, além das já citadas, é o Moi-dix-Mois.


video

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Doramas & Live-actions - 14 sai no Haha (14才の母)

Então hoje teremos nosso primeiro post da seção Doramas/Live-actions. E vamos falar de um dorama que me surpreendeu pra caramba.


14-sai no Haha (14才の母/juuyon-sai no haha) foi exibido nas TVs japonesas em 2006 e teve bastante repercussão por trazer à tona um tema polêmico e considerado tabu na sociedade japonesa.


A história nos mostra a história da estudante de 14 anos, Ichinose Miki, que acaba engravidando de seu namorado de 17 anos (aproximadamente), Kirino Satoshi. Mesmo com uma gravidez precoce, e com o choque ao descobrir que está gravida, Miki desafia todos os preconceitos da sociedade, e ignora os conselhos de seus pais, da médica que acompanha o caso, e da mãe de Satoshi, para interromper a gravidez, decidindo que levará a gestação até o fim, e que ficará com seu bebê. Com sua decisão tomada, ela enfrenta muitas dificuldades, além de ter que lidar com o preconceito exercido pela sociedade, e com a mãe de Satoshi tentando afasta-los a todo custo, por conta da “diferença de classes” entre suas famílias.


O papel de Miki foi estrelado por Mirai Shida, que na época tinha 13 anos de idade e para se preparar para o papel, sem nunca ter estado grávida, Mirai aconselhou-se com sua própria mãe sobre as mudanças que ocorrem com o corpo da mulher durante a gestação, como caminhar, o apetite e outros.
Mirai Shida, apesar da idade, interpretou muito bem o papel, ela foi bem a fundo com a personagem, fazendo com que por várias vezes eu pensasse que Mirai realmente fosse a Miki.
O final foi bem fofo e emocionante, mas sabe, deixou aquele gostinho de quero mais. Eu não encontrei nenhuma informação ou indícios de uma segunda temporada, o que é uma pena.


Apesar de ser uma ficção, o dorama dá uma noção de como a sociedade japonesa vê, e trata uma adolescente grávida e os problemas que as mesmas enfrentam quando passam por essa situação. A coragem de Miki em levar adiante uma gravidez tão precoce definitivamente emociona, e a determinação dela em criar a criança, o esforço que ela faz para ficar ao lado do bebê e poder dar-lhe uma vida boa, são inspiradores. Muito mais mãe do que muita adulta por aí.


Inicialmente o dorama teria 10 capítulos, mas devido ao sucesso, houve um episódio extra, resultando em 11 capítulos. Para começar a assistir Dorama e Live-actions é uma boa opção, porque além de curtinho, é bem fácil de assistir.


Baixe aqui
Online aqui: Episódio 01



PS: A dica eu vi no blog Japão em Foco, clique aqui para ver a matéria deles sobre gravidez na adolescência no Japão.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Você Sabe o que é Dorama?

Hoje vou dar início a mais uma seção aqui no blog, que vai ser sobre Doramas e Live-actions. Eu particularmente não sou muito fã de ambos os gêneros, mas, sempre têm aqueles que você simplesmente não consegue não amar. xD

A Moment to Remember

Primeiro vamos falar de definições, porque Live-action NÃO é a mesma coisa que dorama.
Dorama são novelas orientais, e mesmo sendo novelas, ainda são melhores do que as ocidentais. Existem muitas categorias, e cada país tem seu estilo de Dorama. A grande maioria na internet digladia-se entre J-dorama e K-dorama, que nada mais são do que as novelas Japonesas e Koreanas (eu sei que Coréia é com C em português, mas usei com K para fazer alusão à nomenclatura do gênero). Mas apesar dos dois grandes pólos, ainda existem os C-dorama, TW-dorama (China, Taiwan) e os "Lakorn" (Tailândia).

1 Litro de Lágrimas

Já o live-action é um filme, com atores de verdade, e são inspirados nas histórias e enredos de games, animes, mangás, quadrinhos. Resident Evil (os filmes) é um Live-action, pois é um filme inspirado nos jogos. Outro exemplo, fora do mundo da cultura japonesa, são os filmes da Marvel, todos eles são inspirados nos quadrinhos.


Depois de muito pesquisar a diferença entre dorama e live-action, cheguei a conclusão que: Dorama é exibido em episódios, e live-action sempre será um filme (longa ou curta-metragem). Algumas pessoas defendem que os doramas se diferem dos live-actions por terem um enredo próprio, e não serem adaptações de histórias já existentes, mas isso entra em conflito quando você vê que GTO (Great Teacher Onizuka) é um mangá que tem suas adaptações em anime, dorama E live-action.


Com as presentações feitas fiquem de olho que o post com a primeira dica de Dorama/Live-action está por vir!

Kimi ni Todoke


Mata nee. o/

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Exposição de Naruto e o Maior Babado do Mundo dos Animes




Um dos maiores e mais bem velados segredos do mundo dos anime é com certeza como seria o rosto,s em mascára do Kakashi-sensei, em Naruto. Pois bem, o boato era que Masashi Kishimoto, autor da série havia em fim revelado uma imagem e o babado logo se espalhou pela internet.
  


O babado é real, nós finalmente sabemos como é o rosto do Kakashi-sensei?
Sim, mas o que aconteceu foi que, na verdade, em Tóquio está rolando uma exposição chamada: 
Naruto Exhibit (Exposição Naruto) de Masashi Kishimoto, que mostra um pouco dos lindos 15 anos do mangá e de toda a franquia.



A exposição é composta por aproximadamente 150 peças de arte, como esboços originais, ilustrações coloridas e também estátuas dos personagens em proporção 1:1, ou seja, em tamanho real.


Muitas das peças têm foco em batalhas e trechos fundamentais da história, principalmente na rivalidade entre Naruto e Sasuke. O início se deu em 25 de abril e vai durar até 28 de junho, em Roppongi Hills, seguindo então para Osaka de 18 de julho a 27 de setembro. Esperamos que o Kishimoto-senpai decida trazer a exposição aqui para o Brasil também. Mas isso é só um desejo para a estrela mais brilhante.



Mas e cadê? Hatsuki-san, cadê o rosto do mais misterioso, lindo e fofo, ninja?
Bem aqui:



Hatsuki está sentindo muito amor emanando desta imagem!  
O melhor de tudo é que agora podemos ter certeza que não é fake. <3





sexta-feira, 24 de abril de 2015

Um Pouco Sobre Moda - Visual Kei [Eroguro Kei]

Hoje voltamos a falar sobre Visual kei, e o subgênero de hoje é o:

Eroguro:
A mescla de palavras provenientes do inglês “EROTIC” (erótico) e “GROTESQUE” (grotesco), posteriormente adaptada para o japonês, deu origem a palavra “EROGURO”, termo utilizado para denominar este subgênero fundamentado nos princípios do Movimento (estilo) Eroguro Nonsense.

Esta não é exatamente uma banda Eroguro Kei, mas algumas de suas músicas representam
exatamente o subgênero, como a música Filth in the Beauty

As origens do Eroguro Kei remetem ao movimento, já citado, “Eroguro Nonsense”, que foi um estilo artístico que expressava através das artes visuais e da literatura, representações decadentes de sexualidade, horror chocante e humor sádico. Este movimento teve seu início na década de 20, porém, só alcançou âmbito musical em 1980, em especial no Visual Kei. 
No entanto estas definições não são totalmente regra, podendo algumas opiniões sobre as bandas que pertencem ou não a esse estilo, divergir de acordo com a opinião pessoal dos seguidores destas.

Banda Merry

A banda que melhor exemplifica este subgênero é a banda Merry, 

Mata ne! o/

PS: Para quem se interessou pela música do The Gazette, clica aqui para ver a letra, a tradução, e o clipe.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Anime Nostálgico - Digimon e a nova temporada Digimon Adventure Tri.

Como falamos no post sobre os Lançamentos da Temporada de Abril, este mês será lançada uma nova temporada de Digimon, a Digimon Adventure Tri.


A franquia de Digimon surgiu de forma inversa, foi adaptada para animação a partir do game. Não que isso seja inovador, mas o que muita gente não sabe é que os jogos de Digimon são uma (digi) evolução do nosso querido Tamagoshi, ou bichinho virtual para os mais chegados.


No Brasil o anime foi exibido primeiramente na TV Globinho em 1999 e posteriormente em muitos outros canais, pagos e abertos. Se me lembro bem passava logo depois de Bambuluá (vergonha alheia detect). 


Na primeira temporada de Digimon, Digimon Adventure, somos apresentados ao Digimundo, um lugar onde existem criaturinhas que evoluem conforme seu treinamento, e também nos apresentam os digiescolhidos, (de início sete e posteriormente oito) crianças humanas que são transportados para este mundo diferente, para que possam salvar o local, os digimons que nele vivem e o mundo dos humanos, já que o terrível Myotismon, resolve aterrorizar a cidade de Odaiba para encontrar e matar o oitavo digiescolhido. Apesar de essa ser a última saga da temporada, os digimons e seus digiescolhidos lidaram com muitos outros chefões do mal até chegar no Myotismon.


Digimon teve muitas temporadas, mas as duas mais legais, pra mim, foram a primeira e segunda, já que uma é continuação da outra. Com isso, estou com uma expectativa bem elevada para essa nova temporada, que se passará 15 anos após a primeira viagem dos protagonistas de Digimon Adventure ao Digimundo. Ainda não sabemos muito bem o que esperar, e nem muitos detalhes da animação, mas para os interessados, pode clicar aqui para ler a sinopse oficial desta temporada.


Quanto à minha coleção particular de Digimon, eu infelizmente não tenho mais nada (T-T), tive algumas figures que se perderam, ou quebraram, ao longo do tempo, e eu tive sim MUITOS tamagoshis, inclusive um diretamente do japão. Hoje o que me resta é uma versão de tamagoshi no celular e os jogos emulados no PC, que jogo sempre que dá com meu koibito. :3


E aí, quem também está louco para ver a nova temporada de Digimon?

Quer saber quais as temporadas de Digimon? Olha aqui:
- Digimon Adventure/Digimon
- Digimon Adventure 02/Digimon 2
- Digimon Tamers
- Digimon Frontier/Digimon 4
- Digimon Savers/Digimon Data Squad
- Digimon Xros Wars/Digimon Fusion

Mata ne!