sábado, 5 de março de 2016

Kaguya Hime no Monogatari - O Estúdio Ghibli e sua Mania de Trazer Obras Queridas


Eu ia postar um novo Anime Nostalgico, isso até assistir de última hora uma obra do Estúdio Ghibli, chamado “O conto da Princesa Kaguya”, no original: “Kaguya Hime no Monogatari.


Não é de hoje que o Estúdio Ghibli me emociona com suas obras, e com certeza as animações Ghibli merecem destaque em uma postagem somente delas. Aliás, o Estúdio merece uma postagem só pra ele.


A animação é inspirada na tradicional lenda japonesa “O Conto do Cortador de Bambu” (Taketori Monogatari), para ler a lenda completa clique aqui, ou aqui.


A história do filme não segue fielmente a lenda, já que como toda boa história popular, cada contador tem seu jeito de contar. A animação conta a história de um cortador de bambu que um dia vê um brilho muito intenso vindo de um bambu, ao se aproximar ele vê um pequenino broto de bambu de onde nasce uma pequenina princesa. Que cabe na palma de sua mão.


O cortador a leva para casa e, junto de sua esposa, criam-na com muito amor, isso até um certo dia durante o trabalho, ele ver novamente o brilho em um talo de bambu e ao corta-lo inúmeras pepitas de ouro saírem dele.


Depois de muito tempo juntando as pepitas de ouro e tecidos caros que saiam de dentro dos bambus que cortava, ele decide levar a pequena, agora crescida, garota para a capital e assim viver como a princesa que ela era.


Após sua festa de maioridade, ela logo ficou famosa por sua estonteante beleza, e vários pretendentes começarem a se acumular na frente da mansão onde a mesma vivia. A partir daqui o conto que deu origem ao enredo do filme passa a ser seguido mais fielmente.


O que mais me chamou a atenção nesta obra, além é claro da história, foi o conceito da arte. Todo o filme é feito com um traço muito parecido aos antigos pergaminhos japoneses, dando assim um charme delicado à obra.


A obra também nos traz algo para refletir: será que todo o luxo que foi dado à Kaguya hime estava fazendo-lhe inteiramente feliz? Será que todo o ouro e os lindos, e caros, tecidos que foram dados em sua homenagem trouxeram-lhe a tão desejada felicidade de viver na terra?


A trilha sonora, o conceito de arte, os traços usados na animação são, definitivamente, dignos de uma obra do Estúdio Ghibli, que mais uma vez fez com que me emocionasse com sua obra.



Indico esta animação até de olhos fechados. E com toda certeza ela harmoniza com chá verde com limão, onigiri de salmão, takoyaki e yamagawayaki (um doce japonês feito com doce de feijão).
Mata ne! o/


Vove encontra Kaguya Hime no Monogatari:
Online aqui.
Download aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário